Tratamento para Medo de Baratas

Estão por todos os cantos, todas as partes, em latas de lixo, sobre as mesas com restos de comidas, debaixo dos bueiros, por dentro dos armários reproduzindo filhos e mais filhos com o objetivo de montar suas famílias e dominarem durante as madrugadas andando por cima das louças lavadas e cagando por sobre os alimentos, mas será que o ser humano com medo de um criatura tão imprestável, porém inofensiva, pode superar o medo que tem por elas?


A resposta para isso não é muito lógica, mas com um tratamento virtual de realidade aumentada poderá ajudar todos homens, mulheres e crianças que tem medo de baratas a, sem muito o que fazer, superar esse medo através de um tratamento feito utilizando óculos especiais, mais um computador.

Os testes foram feitos por uma universidade espanhola e, assustadoramente releva: 85% das pessoas que passaram pelo tratamento superaram o medo.

O sistema foi inventado um grupo do Laboratório de Psicologia e Tecnologia (Labpsitec) da Universidade Jaume I de Castellón, liderado pela Professora Cristina Botella. Foram escolhidas as baratas porque são animais que despertam mais fobia na pessoas de maneira geral. As pessoas que sofrem deste distúrbio podem sofrer de ansiedade e até mesmo ataques de pânico só de pensarem nestes bichos.


É sabido que a exposição ao objeto ajuda gradualmente ao paciente. No entanto, existe um grande número de pacientes que para o tratamento quando são sujeitos à terapia. Com esta alternativa já não existe esse medo. Os pacientes não precisam fugir pois as baratas não são reais.

O sistema consiste num capacete que evita a visão do mundo real, acoplado a um sensor (6DOF), que permite que o sistema saiba exatamente a posição e orientação da pessoa que o usa. O sistema combina esta informação com as imagens recolhidas pela câmara do capacete e é inserido e assim podem se sobrepor com baratas virtuais precisão milimétrica sobre a imagem real. Não só isso, os animais podem mover-se também.