Como entregar a DIRF 2013

Ora bem, um artigo muito importante para todo o cidadão brasileiro. Você já ficou sabendo como funciona o envio da DIRF 2013? Se não, chegou ao local certo para obter toda a informação necessária.

Vamos então ao que realmente interessa:

Primeiro que tudo a data de entrega da DIRF 2013 pode ser feita até o dia 28 de fevereiro, referente ao ano de 2012.

A declaração deve ser apresentada por meio da Receitanet, que é um programa de transmissão disponibilizado no site da Receita Federal. http://www.receita.fazenda.gov.br/

Para as pessoas jurídicas a assinatura digital da declaração é obrigatória, exceto para aqueles empresários que optaram pela Declaração de Imposto Simples.

A DIRF é a forma de a Receita Federal saber exatamente se, o valor declarado no imposto de renda de pessoas físicas está realmente compatível com o valor informado pelas empresas, ou seja, é mais uma forma da Receita passar um “pente fino” por assim dizer.

Em caso de diferenças ou omissões, haverá a retenção de contribuintes como tem havido nos últimos anos. Então, só para relembrar, dia 28 de fevereiro é o ultimo dia para entregar a DIRF 2013.

DIRF - declaração do imposto da renda retido na fonte.

Mais informação sobre a DIRF

A Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte – DIRF – é uma obrigação tributária acessória devida por todas as pessoas jurídicas – independentemente da forma de tributação perante o imposto de renda – da retenção do IRF – Imposto de Renda na Fonte.

A DIRF conterá a identificação por espécie de retenção e identificação do beneficiário, nos termos estabelecidos pelo Regulamento do Imposto de Renda e as instruções baixadas pela Receita Federal do Brasil – RFB.

Ficam também obrigadas à entrega da DIRF as pessoas jurídicas que tenham efetuado retenção, ainda que em único mês do ano-calendário a que se referir a DIRF, da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e da Contribuição para o PIS/Pasep sobre pagamentos efetuados a outras pessoas jurídicas.

Para maiores informações, acesse o tópico DIRF, no Guia Tributário On Line.

E aí ficou satisfeito? Pode colocar as dúvidas na caixa dos comentários.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *