Época Alta da Polinização

No mundo vegetal, o pólen pode fazer parte do milagre da reprodução, mas é um espinho para quem lhe for alérgico e que regularmente tenha alergias respiratórias. O nariz a pingar e obstruído, os espirros, a comichão nos olhos e o lacrimejo são sintomas da rinite alérgica, mais conhecida por febre-dos-fenos. No entanto, os alérgenos polínicos mais frequentes não pertencem ao feno.


Alergias Respiratórias Associadas a Esta Época do Ano

As alergias respiratórias dividem-se em sazonais e não-sazonais, ou perenes. A quantidade e a natureza do pólen na atmosfera dependem da pluviosidade e temperatura — a contagem de pólen tende a ser elevada nos dias quentes e secos e baixa nos dias chuvosos e frescos.  No Brasil, segundo refere o jornal Cruzeiro é assombroso:

No Brasil, 30 milhões de pessoas sofrem de alergia, sendo 30% de rinite alérgica, 15% de asma brônquica e 6% de eczema ou dermatite atópica. Em 85% dos casos a alergia tem início nos primeiros cinco anos de vida, progredindo pelo resto da existência através da marcha alérgica, com variações e alternâncias dos órgãos comprometidos.

Remédio para Alergia

A maioria dos médicos recomenda o uso de anti-histamínicos, se necessário associados a descongestionantes nasais por via oral. Os primeiros podem provocar sonolência (nos mais modernos esse efeito está atenuado) e os segundos, como a pseudo-efedrina, podem causar insónia, nervosismo e alterações da tensão arterial. Se estiver a tomar anti histamínicos, lembre-se de que são mais eficazes na prevenção do que na cura das crises alérgicas.


Produtos como as lágrimas artificiais dão alívio à comichão nos olhos e ao lacrimejo por lavarem os depósitos de pólen. Alternativas como sprays nasais contendo corticosteróides têm uma acção tópica sobre a mucosa nasal e devem ser usados diariamente durante a época de maior concentração de pólen. A imunoterapia, que se aplica nos casos mais graves e geral-mente nos jovens, consiste em injectar pequeníssimas doses de alérgeno para que o organismo vá perdendo a sensibilidade ao mesmo; as séries de injecções durante um período nunca inferior a cinco anos tornam este tratamento pouco atractivo, até porque os resultados são muitas vezes decepcionantes.

Atitudes inteligentes

A melhor maneira de tratar uma alergia ao pólen é … evitá-la:

  • Nos dias de maior concentração de pólen, fique em casa e feche as janelas.
  • Pense em comprar um purificador de ar com filtros apropriados.
  • No automóvel, mantenha as janelas fechadas e utilize os sistemas de arejamento sem exagerar o frio.
  • Evite sair de manhã cedo (a quantidade de pólen está no seu máximo), mas, se tiver de o fazer, não se envergonhe de usar uma máscara ou tapar o nariz com um lenço.
  • Mantenha a relva do jardim bem cortada.
  • Se usa lentes de contacto, mude para óculos na época de maior polinização.